Pesquisar este blog

Carregando...

Você já ouviu falar de uma frutinha chamada Orobó?


Provavelmente não, mas saiba que e dessa fruta que se originaram os tão populares refrigerantes de "cola", que hoje tem na Pepsi-Cola e na Coca-cola, verdadeiros representantes da Globalização Internacional, do Imperialismo Americano, da massificação do consumo e tudo aquilo que o povo da direita adora e o povo da esquerda odeia.

Na verdade, orobó é como é conhecido a Noz-de-Cola no Brasil. É uma semente com grandes quantidades de cafeína e muito utilizada na África como estimulantes e revigorantes. Por isso que na lata da Coca vem escrito que ela tem cafeína. Ela não é feita de café, como muita gente pensa, ou de cola de papel, como alguns expeculam. Era justamente a essência da Noz-de-cola que dava a coloração escura à Coca-cola.

Mas com a industrialização, ficaria dificil produzir a essência na quantidade desejada pelas empresas de refrigerante, e o custo ficaria muito alto. Como aconteceu com a borracha, hoje é utilizada uma essência artificial para fazer a Coca-cola, que busca justamente, imitar a essência original.

Só um detalhe. A Coca-cola tinha realmente folhas de cocaína quando era só um xarope, mas essas folhas tinham mais função estimulante do que saborizante, sendo retiradas da composição do refrigerante por motivos óbvios.

No final do século XIX, esse xárope, como muitos outros que existiam na época passaram a ser gaseificados e eram vendidos nas farmácias, que naquela época quase passaram a ser confundidas com as lanchonetes.













Apoio: